performance2Olá, Pessoal, tudo bem por aí?

Espero que sim, que tudo esteja bem!

Bom, agora mesmo é um domingo à noite… apesar de ter vários posts em rascunho, este é um que estava há dias para nascer e fazia todo o sentido nascer no domingo à noite!

Houve um feriadinho esta semana que deu para descansar um pouco, não é?  Você aproveitou? Não se trata de viajar, gastar um monte de dinheiro, a pergunta foi se você “aproveitou” – “carpediou” (carpe diem -> aproveite seu dia 😉 )

Se você não aproveitou, só para te provocar, a vida passa muito rápido… e perdemos vários dias sem aproveitá-los… poético, você deve estar pensando? Não é, é real…

Mais sensível ainda é porque hoje é domingo, como você se sente sabendo que amanhã você tem que encarar seu trabalho?

Não precisa estar pulando de alegria, mas basta não sentir aquela agonia ao ouvir a música do Fantástico… ou se você, como eu, é escuta-observador e sabe que tem o comercial de “O Boticário” para marcar que o Fantástico e o Domingo acabaram. E aí como você está?

Opção A: Pensando que “Aiaiaia, amanhã é segunda… é dormir, acordar e ir para a arena.”

Opção B: Pensando que “Delícia, amanhã é segunda e vou para um lugar que me reconhece, que tem pessoas bacanas e que tenho muitos anos pela frente”

Opção C: Pensando que “Bom, não tenho tudo que amo, mas amo tudo o que tenho e vamos lá… a vida poderia ser bem melhor e será, mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita”

N.d.a -> adoraria estar pensando no que fazer amanhã, porém neste momento, você está no acostamento do mercado de trabalho. (Aproveite seu dia mesmo assim, eles não voltam… e este momento pode ser fundamental para você se fortalecer)

É… se você escolheu a opção A só para dar uma reforçada, você deve estar sofrendo, jogando dias fora que nunca mais voltarão… que você aceitar isso não significa ser forte, ao contrário… já parou para pensar sobre porquê você aceita esta situação? Medo do novo?

Se você escolheu a opção B, você tem sorte meu caro… ou cara, não consigo mensurar quantas pessoas devem estar esta bonança como você, mas ajoelha e agradece… você é um privilegiado! Desejo do fundo do meu coração que você aproveite muito este momento e valorize.

Se você escolheu a opção C, você tem maturidade e conta para pagar, não é?! Sim, você tem sorte também… você vive uma relação normal com seu trabalho, altos e baixos e talvez você esteja no momento “baixo”… embora se sonhe com reconhecimento, carreira e etc, trabalho é trabalho… alguém te paga por algo que você faz… é a venda de suas horas, uma relação profissional que deve ter equilíbrio entre razão e emoção.  É nesta letra C que você deveria estar no mínimo…

Aqui entra a pergunta do post: o que faz você feliz? Já parou para pensar?

Porque na real você só vai ter ânimo para acordar segunda-feira se você fizer algo que te deixa feliz… Você pode viver uma lua de mel com seu trabalho, mas cedo ou tarde, talvez sinta o gosto de não ser reconhecido tanto quanto gostaria; de não ter os recursos que você gostaria; de não ter o apoio que você precisaria; de não trabalhar com quem você gostaria; de não receber quanto você acha que deveria… aí você vai ficar corajosamente de frente com a verdade: isso é um trabalho, onde eu passo a maior parte do meu dia, deixo minha família por isso aqui, violo minha saúde muitas vezes por causa daqui…vez ou outra levo para casa e até durmo com isso aqui… é trabalho, você toma um tempo maior do que me dou a mim mesmo… maior do que doou a minha família… E aí?!

E aí, desejo que quando estiver bem cansando… ainda exista forças para recomeçar… (Parece Frejat?! Ah, é sim…)

Bom… extenso o texto… eu estava com saudades de escrever, eu gosto disso… isso me faz feliz… e aí é que você percebe a diferença… Poderia estar com minha família, mas estou aqui… só que isso me recarrega, isso me faz pulsar e quando volto para eles, volto inteira, volto forte… Volto consciente que não me ausentei, mas sim conciliei tudo que me faz feliz…

Certa vez um chefe-mentor muito querido me disse assim: “Debora, a vida é cheia de altos e baixos… não dá para ser feliz o tempo todo, mas o segredo da vida é ter a maior quantidade de momentos felizes… é descobrir o que te faz feliz e começar a preencher a vida com essas coisas”… Sem mais, né?!

Não… tem mais… rs… :-D… Faça sua lista… não menospreze “o quê”, bota tudo na lista… cozinhar, estar com animais, fazer piadinhas, jogar bola… escrever textos, falar com pessoas, lavar roupa, enfim… faz uma lista com pelo menos umas 20 coisas que te fazem feliz…

Pode acreditar, tudo isso dá para ser remunerado… porém este vai ser o segundo passo. Vamos manter a poesia por hora… Depois a gente capitaliza… Se você tiver algo inusitado que acha mesmo que não dá para ganhar dinheiro, me escreve que eu vou pensar e te respondo.

Vou entrar em férias em alguns dias, aí volto aqui e escrevo a parte dois… fica tranquilo que até o final de maio eu volto… P-R-O-M-E-T-O… só se me acontecer algo…

Domingão! Hora de descansar, recarregar as baterias para amanhã colocar para o mundo o nosso talento!

Para dedicar nossas horinhas preciosas com dignidade, gratidão e alegria!

Lembre-se seja feliz… os dias não voltam…

Nos “vemos em breve”.

Felizes dias para você,

Debora.

 

 

 

Uma resposta »

  1. TM disse:

    Eu trato cada domingo como “Um Chamado para Missão”: A segunda feira é uma missão!
    O corpo já muda a postura, já entra em modo de ataque e o relaxamento passa. (by Paulo Storani).

    O fato é que se vc aplicar o conceito de “Monomito”, ou “A jornada do herói”, o domingo representa praticamente a fase de “o chamado”.
    E nesse caso, é natural haver “a recusa” logo na sequência.
    Depois vem a fase da aceitação, do encontro com o mentor (meio em falta nesse momento, kkkk), os amigos, a superação, o resultado é finalmente….. “o retorno com o elixir”.
    Uma sexta feria é sempre muito boa….. mas qd fecha fecha ela com glória…… aí não tem sentimento melhor (em nível corporativo é claro….).
    O fato é q quem está acostumado a superar obstáculos, não vai sofrer tanto com o domingo.
    Outro fato – e bem importante – é qd vc sabe q terá o “encontro com amigos” como descreve a jornada do herói, os “chamados” de domingo passam a ser menos sofridos…..

    Luke Skywalker não tinha intenção de ser Jedi no começo, mas alcançou a glória.
    Optimuns Prime não queria travar uma guerra na Terra, e acabou salvando ela.
    COM CERTEZA Alexander Fleming não era muito fã de ir trabalhar na segunda, mas COM CERTEZA ele não vai ter se arrependido de ter acordado e ter descoberto a penicilina.

    Quem é forte e nasceu para a glória, não se intimida com segunda feira….. vai e vence!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s